O que é Design Thinking? Como funciona?

Você sabe o que é Design Thinking?

Desde 2010, Design Thinking é um termo que começou a ser cada vez mais comentado no mundo corporativo, no entanto, essa ‘abordagem’ é mais antiga do que você imagina. Caso tenha curiosidade, veja mais sobre o histórico neste link.

Neste artigo, vou explicar um pouco mais sobre o Design Thinking, o que é, e como pode ser aplicado.  Certamente é um desafio sintetizar o mais importante dentro de apenas um post. Vamos lá!

Design Thinking para resolução de problemas

O mundo e nossos problemas

Afinal, nós sabemos que o que mais existe no mundo são problemas. Geralmente, dentro do mundo corporativo existem problemas extremamente complexos de serem solucionados, por isso, quero te mostrar como o Design Thinking pode ser muito interessante como uma ferramenta para solução de problemas.

O que é o Design Thinking?

Embora muitas pessoas acreditem que o Design Thinking é uma técnica ou método ele é na verdade uma abordagem para solução de problemas. O ponto central é que, na maioria das vezes, para resolver um problema de forma criativa precisamos ‘pensar fora da caixa’ e estar aberto a novas tentativas (tentativa e erro).

Sendo assim, por não existir uma receita pronta, o Design Thinking pode ser considerado como uma metodologia para solução de problemas, sempre com o viés do foco na solução do que o mercado está realmente precisando.

Como funciona o Design Thinking?

Pense em um problema que você precisa solucionar, por exemplo: o produto XPTO não está vendendo bem.

Reúna-se com os profissionais da área de vendas (entendedores  do negócio), escolha profissionais de outras áreas que conhecem bem o cliente e que podem ajudar a trabalhar o problema.

Cuidado para não colocar muita gente na sala. Eu recomendo no máximo 07 pessoas (abordagem Design Sprint, google)

1. Entenda o cenário e o problema

Nesta primeira etapa precisamos trabalhar a empatia e compreender o problema que estamos querendo resolver. Você precisará se colocar no lugar do cliente e avaliar os reais motivos do porquê ele não está comprando o seu produto. As rodadas poderão ser repletas de muitas informações e são essas análises as quais farão você evoluir para o próximo passo.

Nesta etapa trabalhamos e geramos muitas hipóteses.  Especificamente, no exemplo citado, poderíamos trabalhar a questão da jornada de compra desse cliente (abordagem Marketing 4.0).

2. Observar e validar

Pensamos, avaliamos alguns aspectos dos nossos clientes mas agora precisamos ver se o que está sendo falado dentro da sala faz realmente algum sentido na vida real. Conversar com pessoas chave (personas), entendedores do assunto ajuda bastante e pode acelerar o processo de resolução do problema.

Nesta etapa podemos trabalhar a validação das hipóteses e compreender melhor o que de fato está acontecendo no mercado.

3. Definições

Como poderíamos vender mais o produto XPTO? Compreendendo melhor o problema, cenário e os clientes, podemos iniciar discussões mais orientadas para encontrar uma solução.

Nesta etapa precisamos definir exatamente qual problema ou qual parte do problema iremos trabalhar. Uma abordagem que gosto de utilizar é dividir o problema em pedaços menores e atacar o que faz mais sentido inicialmente. Isso funciona principalmente para cenários muito complexos.

4. Ideação

Agora é hora de pensar algo diferente. Você e a equipe podem refletir e sugerir das mais diversas ideias para ajudar a resolver o problema (o que foi definido na seção 3!).

Uma das coisas mais legais do Design Thinking é que durante as rodadas a imaginação rola que é uma maravilha! Isso é fundamental e, em um primeiro momento, qualquer tipo de ideia deve ser considerada. Não ter filtro é muito bom para soluções extremamente criativas.

5. Construir um protótipo

Na minha opinião a fase 5 e a 6 são as mais importantes. De nada adianta apenas ficarmos pensando, matutando, se não colocamos as ideias em prática. O protótipo pode ser qualquer coisa construída para validar uma ideia. Execute!

Apenas como exemplo, na masti, criamos um protótipo para essa empresa: bguest.com.br

Foi um projeto desenvolvido em 02 etapas, contendo 02 MVPs (Minimum Viable Product) ou, em Português, PMV (Produto Mínimo Viável). Leia mais sobre MVPs neste link.

6. Testes e Validação

É essencial testar e vale ressaltar que o Design Thinking não vai funcionar se você não caminhar até o final. Muitas vezes os resultados são surpreendentes e acabam surgindo outras ideias!

Um outro aspecto interessante é perceber que o processo tornar-se cada vez mais dinâmico e natural com o passar do tempo.

Quais as vantagens?

#1 – Envolve profissionais chave do negócio e cria um senso de maior pertencimento

É interessante observar dentro das empresas como alguns profissionais abraçam e realmente se dedicam a esse tipo de atividade. A contribuição deles é fundamental para o sucesso das rodadas de Design Thinking.

#2 – Aumenta a resiliência do negócio

Atualmente a competição está cada vez mais acirrada e a palavra de ordem é “inovação”. Dessa forma,  todos querem encontrar novas oportunidades mas para que isso seja possível precisamos testar coisas diferentes. Então comece agora mesmo pelo Design Thinking.

#3 – Proporciona a chance de você experimentar coisas novas e sair da sua zona de conforto

Muitas empresas que faliram esperando sentadas por um longo tempo. Imaginavam que era melhor não mexer no que estava dando certo. Infelizmente não podemos esperar sentados.

Em outras palavras, onde estão Kodak e  Blockbuster?  O Design Thinking possibilita a resolução de problemas e nos mostra se estamos no caminho correto para solução dos mesmos.

#4 – Coloca o seu cliente no centro do negócio e ajuda a encontrar o que de fato é importante para ele (geração de valor)

O foco é o cliente e se o que estamos construindo não gera valor para ele e não atende uma necessidade real do mercado, logo, não faz o menor sentido trabalhar na ideia.

Exemplo clássico: Um posto de gasolina quer aumentar vendas de combustível e resolve oferecer lavagem gratuitamente para seus clientes. Portanto, para viabilizar isso, aumenta o preço do combustível, uma vez que haverá custo para lavar os carros. O cliente não está interessado na lavagem, portanto, procura o posto que possui combustível mais barato.

Em outras palavras: lavar o carro, é algo importante (gera valor) para o meu cliente? Nesse caso, não. Ok, então vamos pensar em outra coisa para atrair e vender mais….

Por que é interessante tentar o Design Thinking?

Se você já tentou outras abordagens e nenhuma outra deu certo, chegou a hora de testar o Design Thinking. Ele é ideal pois vai ajudar você a desenvolver muitas outras skills interessantes. Então, eu falo isso por experiência própria, aprendi muito de marketing e negócios participando de rodadas e estudando sobre o assunto.

Finalmente, caso precise de ajuda, envie um e-mail que será um prazer compartilhar um pouco mais de conhecimento com você:  falecom@marcellofornari.com.br

Agora com esse conteúdo eu tenho certeza que você sabe um pouco mais sobre Design Thinking.

Abraços,

PS:

Assine meu canal no youtube clicando aqui.
Você pode dar uma olhada na galeria também
Instagram @marcelloffornari

Ah, deixe um comentário e me fale se você já fez ou participou de alguma rodada de Design Thinking e compartilhe conosco a sua experiência 😉

All Images by: Freepik

Acompanhe e compartilhe!

One Reply to “O que é Design Thinking? Como funciona?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *